REFLITA: O QUE AINDA DÁ PRA FAZER?

 

No último sábado, entramos no mês de julho. Já se passaram 6 meses de 2017… e faltam exatamente 6 meses para ele terminar.

Em datas como essa, eu costumo refletir sobre os passos que dei durante o ano e lhe convido a fazer o mesmo:
– Terei feito o meu melhor para garantir que este seja um ano produtivo?
– Se sim, como posso maximizar isso nos meses que estão por vir?
– Se não, o que me impediu? E o que ainda posso fazer para mudar esse quadro?

Ainda no 1º de julho, eu estava assistindo a versão brasileira do programa “Quem quer ser um milionário?”, quando me lembrei do filme que leva esse nome.

Se você não o assistiu (e eu super recomendo), é uma bela história de amor, simples, forte, marcante e envolvente.  Na película, Jamal Malik, de 18 anos, vem de uma família das favelas de Mumbai, Índia, e está prestes a ganhar o prêmio de 20 milhões de rúpias no programa “Quem Quer Ser Um Milionário?”, um feito que nenhum participante jamais conseguira até então. Como é visto por toda a população através da televisão, Jamal acaba sendo preso por suspeita de trapaça. Afinal, como um rapaz que morou toda a vida na rua pode ter conhecimento suficiente para vencer o jogo? Teria ele roubado? Ou seria apenas sorte? Para provar sua inocência, Jamal começa a contar a sua história e de onde ele tirou a resposta para cada uma das perguntas, relembrando da sua infância com seu irmão na favela e falando da sua paixão pela jovem Latika.

O detalhe interessante é que esse filme, rodado totalmente na Índia e com um elenco desconhecido, tornou-se o grande vencedor do maior prêmio de Hollywood de 2009: “Quem Quer Ser Um Milionário?” arrebatou nada menos do que oito dos dez Oscars a que estava indicado: melhor filme, diretor, roteiro adaptado, fotografia, mixagem de som, edição, trilha sonora original e canção original.

Pense num filme espetacular!

O melhor é que podemos tirar muitas ideias ao assisti-lo, o que pode potencializar a reflexão que propus no início desse artigo. A principal delas é algo que ouço muito de meus mestres: Tudo o que lhe acontece tem um propósito! Mas eles afirmavam claramente que você precisa se superar para conseguir “aproveitar”  quando a hora certa chegar. Se você se dispersar por um instante, pode colocar tudo a perder.

No filme, Jamal sabia as respostas das perguntas porque ele era um grande observador daquilo que acontecia a sua volta. E mostra que capacidades como observação, concentração, boa memória, perspicácia, jogo de cintura, determinação e persistência tornam-se cruciais para o sucesso ou fracasso de qualquer jornada.

É no mundo que ele encontra as respostas para as perguntas do jogo… e da sua própria vida.

Então, o convite aqui é para que você aprenda a observar suas ações e suas atitudes, bem como o que acontece com você, sempre verificando os fatos que se repetem ao longo da sua vida. É que tudo tem uma lição e um ensinamento a nos oferecer, ainda que não entendamos e só a utilizemos no futuro.

É sair do “Por que isso aconteceu comigo?” e ir para o “Para que isso aconteceu comigo?”.

Lembro que no meu curso gratuito de autoconhecimento, “Conhecendo por dentro, conquistando por fora”, tem um vídeo onde eu abordo essa questão bem a fundo.

É importante dizer que quando aprendemos com o que acontece conosco, deixamos de cair na mesma esparrela várias vezes…

Lembre-se que o nosso cérebro aprende pela experiência e a repetição gera o hábito.

Outra reflexão que podemos tirar do filme é que Jamal revela suas ambições e deixa claro que seu amor por Latika era o seu “Bem Maior”.

E você, qual é o seu bem maior? Ou, em outras palavras: Pelo o que você luta?

Finalizo lembrando que somos os únicos responsáveis pelas escolhas que fazemos na vida e, mais: como é incrível a nossa capacidade de recriar a própria realidade.

Aproveite essa data que marca o meio do ano para refletir sobre o que passou e o que você pode fazer daqui para a frente para criar uma realidade onde você realize o que quer e, ao final de dezembro possa dizer: esse ano tinha tudo para ser ruim, mas foi fantástico!

É isso! Agora, deixa o seu comentário aí embaixo.

Se gostou, aproveita para compartilhar com os amigos!

Beijos mil e até o próximo!

Suzane Jales,
sua coach

Suzane Jales

About the Author

Suzane Jales

Suzane Jales é Coach (Life & Executive – especialista em Coaching em Grupo), Master Practitioner em Programação Neurolinguística (PNL) e com formação em Hipnose Eriksoniana, Eneacoaching (Eneagrama aplicado ao coaching), Terapias Naturais (Medicina Tradicional Chinesa), Emotional Freedom Techniques (EFT) e Reiki. Jornalista e Escritora, tem mais de 10 livros publicados (é especialista em Biografias).

Follow Suzane Jales: